PASTOR JORGE DE OLIVEIRA

COMO EXPLICAR DE MODO SIMPLES A TRINDADE

COMO EXPLICAR DE MODO SIMPLES A TRINDADE

Como Explicar de Modo Simples a Trindade?

O senhor tem algo que seja de fácil compreensão e que possa me passar sobre a Trindade? Acho um assunto muito difícil e tenho muita dificuldade de compreender o motivo pelo qual se usa esse termo.

Resposta:

Há um só Deus em três pessoas distintas: o Pai é Deus; o Filho é Deus; o Espírito Santo é Deus. Embora na Bíblia não haja a expressão “Trindade”, a doutrina cristã do Deus trino está evidente em várias passagens das Escrituras. No batismo de Jesus, por exemplo, ouviu-se a voz do Pai: “Tu és o meu Filho amado em quem me comprazo” (Mc 1.11). João Batista disse: “Eu vi o Espírito descer do céu como pomba e permanecer sobre Ele” (sobre Jesus) (Jo 1.32). Aí temos, portanto a manifestação das três pessoas da Trindade. A Trindade, ou seja, as três pessoas subsistentes em um só Deus, constitui um dos maiores mistérios da Divindade. Não pode ser entendida nem explicada à luz da lógica humana. A infinitude de Deus não cabe na finitude do homem. (Gn 1.1-2; 1.26; 3.15; Jo 1.1-14).

Exemplos práticos de tentarmos entender a Trindade. 1 - Três tipos de tinta, de três cores diferentes, numa só balde. Misturamos essas tintas, e ao final fica com uma cor única e indivisível. Mas ali há três tipos de tinta com cores diferentes, e se pode dizer que têm funções diferentes: uma serve para dar brilho, outra, proteger, etc. 2 - O Sol possui três elementos: o núcleo, os raios, o calor ou energia. Três em um, mas tudo é Sol. 3 - O triângulo tem três lados e formam três ângulos, mas tudo reunido é uma só peça: um triângulo. Um ângulo não é maior do que o outro.

A doutrina da Trindade consiste num dos grandes mistérios da fé cristã. Embora as Escrituras ensinem que Deus é um, e que além dele não existe outro Deus, a unidade divina é uma unidade composta de três pessoas distintas e divinas: Pai, Filho e Espírito Santo. Não são três deuses independentemente. São três pessoas, mas um só Deus. Os três cooperam unidos e num mesmo propósito, de maneira que no pleno sentido da palavra são um.

O Pai, o Filho e o Espírito são onipresentes, onipotentes, oniscientes, Criador, Eterno, etc. (Jr 23.24; Ef 1.20-23; Sl 139.9; Gn 17.1; Ap 1.8; Rm 15.19; At 15.18; Jo 21.17; 1 Co 2.10; Rm 16.16; Ap 22.13; Hb 9.14).

Ora, bastaria dizer que o Pai, o Filho e o Espírito são eternos, oniscientes, onipresentes e onipotentes para termos aí a doutrina da Trindade, pois esses atributos são exclusivos da divindade. Por exemplo, só Deus é eterno, isto é, não teve começo, nem terá fim. Se o Filho é eterno, Ele é Deus; se o Espírito é eterno, também é Deus. Além disso, temos a seguinte palavra: “Porque três são os que testificam no céu: o Pai, a Palavra e o Espírito Santo; e estes três são um (1 Jo 5.7).

Aí está, de forma simples, como você pediu, a doutrina da Trindade. Lembre-se que o justo viverá pela fé. Nosso entendimento do mundo espiritual ainda é limitado. Quando estivermos lá, tudo ficará claro como a luz do meio dia. Paulo disse que agora vemos as coisas como através de um espelho, isto é, com algumas imperfeições.
13.08.05